HOME PAGE

A MEMÓRIA DA MÚSICA POPULAR

DISCOS DE SUCESSOS

DISCOS RAROS

FALE CONOSCO

A HISTÓRIA DE DISCOMENTANDO 

Precisamente no dia 18 de junho de 1958 foi publicada, pela primeira vez, uma coluna sobre novidades e sucessos em discos e comentários sobre os artistas, no "Jornal do Dia", em Porto Alegre. Enquanto não ficava pronto o clichê do cabeçalho da coluna, alguém do jornal resolveu intitula-la de "Sucessos Musicais". Na época, em Porto Alegre, outros jornais tinham seus cronistas: No "Diário de Notícias" escrevia Madruga, na "A Hora",Voltaire Pires, na "Folha da Tarde", Paulo Deniz e na "Revista TV", Glênio Reis.
Mas tudo começou quando eu fui motivado a escrever a coluna através de tres folhetos recebidos da "Odeon" com os recentes discos lançados no mercado. Procurei os srs. Adão Carrazoni e Elcyr Silveira, na redação do "Jornal do Dia", os quais, após entrevistas e testes sobre a minha capacidade de redigir uma coluna, aceitaram-me dando a feliz oportunidade de iniciar uma carreira. Eu contava com apenas 16 anos de idade.
Em seguida partí para outras investidas: trabalhei como "disk-jockey" nas rádios Itaí, Cultura e Pampa, e a coluna "Discomentando" espalhou-se também através de um jornal interno editado pelo "Banrisul", onde exercí atividades entre 1960 e 1968, e na "Revista Franco-Brasileira", em 1960, editada pela Associação de Cultura Franco-Brasileira de Porto Alegre.
Em 29 de julho de 1958 comecei a publicar no jornal "O Estado do Rio Grande", a coluna "DiscoVision", assinada sob o pseudônimo de Claitos.
Na Rádio Itaí produzí "Novidades da Semana", aos sábados à noite, de 11 de outubro de 1958 até 20 de fevereiro de 1960; "Sugestões a sua Discoteca", tres vezes por semana, de 8 de setembro de 1959 até 18 de fevereiro de 1960; "Favoritos do Momento", semanal, de 18 de setembro de 1959 até 24 de janeiro de 1960; "Turbilhão de Melodias", semanal, de 29 de novembro de 1959 até 6 de março de 1960; "Valsas Inesquecíveis", semanal, de 29 de novembro de 1959 até 6 de março de 1960, além de produções especiais.
Em 12 de março de 1960 transferí-me para a Rádio Cultura, onde produzí, aos sábados, "Parada Musical da Semana". A última audição ocorreu em março de 1961.
Na Rádio Pampa comecei em 2 de abril de 1961, com o programa semanal "A Sua Manhã de Domingo", que findou em 27 de dezembro de 1964.
A esta altura muita coisa acontecera no país: jornais fecharam, e decidí seguir apenas com a minha carreira como bancário, até 1968, quando passei a trabalhar como representante comercial, diretor executivo em grande empresa nacional e executivo em multinacionais.
Retorno agora no site porque nunca deixei de acompanhar aquilo que mais toca o coração: a música (embora não seja músico). Mas aprendí a apreciar a música e àqueles que a compõem e que a interpretam.
DISCOMENTANDO, estou novamente com vocês. Junho de 2001. Cláudio Laitano Santos.